domingo, 22 de janeiro de 2012

Castelo dos Sonhos Mortos

18 de dezembro de 2005

O sangue corre em meio a escuridão
Numa noite vazia
Reparte o serem porções
Parte de mim não quer se entregar
Numa guerra sem tesouros
Sem heróis
Castelos de areia decompõe-se
Ao sopro do Senhor do Destino
Capaz de destruir mundos
E criar universos inteiros
Fazendo desabar os fraco
Em pedaços que não pode se reagruparem

Numa ilha
Olho o que restou do meu mundo
como quem vê ruínas
Mundo que não existiu realmente
Como uma fantasia que a realidade destrói
Mundos se desfazem como castelos de areia

Quando se acorda
O se vê são mortos
- É dificil abrir os olhos?

Batalhas serão travada
O inimigo não se vê
Não se conhece
Não se vence
Não há magia ou heróis
A ilha é um cárcere
feito de destroços
Do que se foi
Do que ti faz acordar
Porque nada é real aqui
Ninguém escutará você gritar
- Você possui a chave do seu Castelo?

(por Camila R.)
--------------------
Revirando as minhas coisas antigas ... encontrei isso...

Nenhum comentário: